Com frango de Cássio em chute de Ganso, Fluminense vence Corinthians em Brasília

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Goleiro da Seleção paga mico após chute fraco do meia tricolor e assume a culpa pela derrota. Alisson e Ederson também erraram no semestre

Alisson abriu a temporada de falhas dos goleiros da Seleção Brasileira no amistoso do Liverpool contra o Lyon, em julho, na Suíça. Ederson errou no gol da vitória do Peru na terça-feira passada. Cássio consolidou neste domingo a fase irregular dos preferidos de Tite . Protagonista de um dos maiores frangos da história do novo Mané Garrincha, aceitou um chute fraco, de fora da área, do meia Paulo Henrique Ganso, e virou o personagem do triunfo do Fluminense por 1 x 0 pela última rodada do primeiro turno do Brasileirão.
Não é a primeira vez que Ganso faz gol em Cássio do meio da rua. Em 9 de março de 2014, o então jogador do São Paulo acertou um belíssimo chute no ângulo do goleiro do Corinthians na vitória tricolor por 3 x 2, no Pacaembu. Ao contrário do lance deste domingo, Cássio não falhou. O arremate era indefensável. Desta vez, ele poderia até culpar o patético gramado do estádio mais caro da Copa do Mundo 2014. Afinal, levou uma bolada no aquecimento justamente devido à má qualidade do piso. Quase ficou fora da partida. No entanto, a finalização de Ganso foi à meia altura. O xodó de Fábio Carille e Tite aceitou.

“Fui fazer o movimento e infelizmente a bola saiu do meu braço. Foi uma falha que não pode acontecer. Mas faz parte do jogo. Temos que ter a cabeça boa para fazer um grande segundo tempo e reverter o resultado”, disse em entrevista à tevê Globo na saída para o intervalo. Sincero, evitou culpar a bola no aquecimento. “Lógico que tomei a bolada ali, mas não tenho problema (de admitir), foi falha minha, tomei o gol e não tem o que justificar”, acrescentou o ídolo da torcida do Corinthians.

Do outro lado, Ganso comemorava o quinto gol com a camisa do Fluminense. Os outros foram contra Ypiranga-RS, Botafogo, Cruzeiro e Chapecoense. “Estou jogando mais  próximo do gol. Eu acredito que possa criar mais chances. Acho que fui bem no chute, mas o Cássio falhou. Bom para a gente”, tripudiou o camisa 10 tricolor.

A baixa umidade relativa do ar em Brasília deixou o ritmo do jogo lento. Houve parada técnica para hidratação. A péssima qualidade do gramado foi compensada por lances de bola aérea. O zagueiro Gil acertou a trave de Muriel numa cabeçada depois de uma cobrança de escanteio. Nenê assustou em uma cobrança de falta que passou muito perto da meta de Cássio. Nenê desperdiçou outra chance depois de uma trama entre Yony González e o garoto João Pedro. A defensa alvinegra evitou o pior.

Em vantagem, o Fluminense recuou no segundo tempo à espera do contra-ataque. A estratégia não funcionou. O Corinthians pressionou o time de Oswaldo de Oliveira até o último minuto, mas não conseguiu arrancar o empate no Mané Garrincha.

O tricolor carioca termina o primeiro turno com 18 pontos, fora da zona de rebaixamento, e empurrou o Cruzeiro para o Z-4. O Corinthians iniciará a segunda metade do campeonato em quinto lugar com 32. O Fluminense estreia no segundo turno contra o Goiás no próximo domingo, às 19h, no Serra Dourada, em Goiânia. O Corinthians receberá o Bahia no sábado, às 19h, em São Paulo. Antes, enfrentará o Independiente del Valle do Equador pelas semifinais da Copa Sul-Americana.

Além dos três pontos, o Fluminense faturou R$ 800 mil com a transferência do mando de campo do Maracanã para o Mané Garrincha. O público foi fraquíssimo: 15.733 torcedores presentes para uma renda de R$ 1.444.560,00.

 

FICHA TÉCNICA

Fluminense 1
Muriel; Gilberto, Nino, Digão e Caio Henrique; Dodi (Yuri Lima), Allan (Frazan), Ganso (Pablo Dyego e Nenê; João Pedro e Yony González
Técnico: Oswaldo de Oliveira

Corinthians 0
Cássio; Fágner, Bruno Méndez, Gil e Carlos Augusto; Gabriel (Vágner Love), Júnior Urso (Jadson), Janderson e Mateus Vital; Pedrinho e Gustavo (Boselli)
Técnico: Fábio Carille

Gol: Ganso, aos 39 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Muriel. Gilberto, Nino e Yuri Lima (Fluminense) / Júnior Urso (Corinthians)
Público: 15.733 pagantes
Renda: R$ 1.444.560
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)

 

SOBRE NÓS

Fomos muito além da notícia e criamos um portal especialmente para você. Somos um portal onde a política e o entretenimento divide espaço, para deixar você o dia inteiro muito bem informando sobre tudo o que rola nos bastidores da política, do entretenimento e até mesmo da economia.

POSTS RECENTES

FACEBOOK

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com